FAM convoca filmes para a sua 21ª edição

Existe um festival de cinema pelo qual tenho muito carinho: o FAM - Florianópolis Audiovisual Mercosul, que completa 21 anos em 2017 reunindo muitos esforços para projetar o cinema latino-americano no Brasil. É um trabalho titânico o deles, que supõe todos os dias não desistir, e o FAM simplesmente não desiste, pese a todas as dificuldades. Acontece lá na ilha, normalmente em pleno inverno, cativando (com filmes e encontros para estudantes e profissionais) aqueles que reconhecem a importância de que alguém (ou algum evento) acredite no trabalho de formiguinha que é fazer acontecer um festival de cinema (com poucos recursos, dificuldades, blá, blá, blá).


Foto: cena do filme Campo Grande, de Sandra Kogut, que encerrou o FAM-2016.

Este ano, o FAM acontece de 21 a 25 de junho no Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina. As inscrições de participantes acabaram de ser prorrogadas até o próximo dia 15 de março, assim que documentários de longa e média-metragem, filmes de temática infantojuvenil em todas as metragens, curtas de todos os gêneros, com até 30 minutos de duração, e videoclipes de até cinco minutos podem se submeter à seleção do evento – que conta com cinco mostras competitivas. Segundo a orientação deles, é preferível que os filmes tenham sido finalizados a partir de 2015 e o ineditismo é considerado um fator de desempate. O regulamento completo e a ficha de inscrição estão disponíveis no site.

Vale lembrar que mais de 2.000 filmes já foram exibidos pelo FAM em Florianópolis, para um público de mais de 300.000 pessoas. O efeito disso na formação de plateias – e isso há 21 anos, à frente de outros (poucos) que se dedicam a divulgar entre brasileiros o cinema da região, é, a meu ver, realmente inestimável.  Assim que… façam o possível para que eventos assim continuem existindo. Participem!