Inti Briones, diretor de fotografia de 'O pequeno segredo'

Quem assistir ao candidato brasileiro a uma vaga no Oscar, O pequeno segredo, vai se deparar com um melodrama de personagens pouco profundos e com uma big production de 10 milhões de reais. E também com a direção de fotografia de Inti Briones, um peruano radicado no Chile que se especializou em filmar paisagens naturais. E que é um dos profissionais de grande destaque na sua área na América Latina.

Citado pela revista Variety, uma das maiores referências do mercado cinematográfico, como um dos 10 diretores de fotografia a se observar em 2013, Briones nasceu em 1972 em Lima, onde viveu até 1991, e depois se mudou para Santiago. Lá, cidade natal de sua mãe, mergulhou na fotografia para cinema. Colaborador frequente de realizadores chilenos como José Luis Torres Leiva, Cristián Jiménez, Alejandro Fernández Almendras e Raúl Ruiz – já falecido –, tem uma filmografia que abarca desde a aridez do deserto, no norte do Chile, até os bosques úmidos do sul do país. Em 1996, chegou a presidir a Associação de Realizadores de Curtas-Metragens do Chile.

Do seu currículo fazem parte O planeta solitário (2011), da americana Julia Loktev, Casadentro (2013), da peruana Julia Lombardi, e Exilados do vulcão (2013), da colombiana Paula Gaitán – filmado no interior de Minas Gerais. Além disso, Briones foi vencedor do prêmio Fedora (Federação de Críticos Cinematográficos da Europa e do Mediterrâneo), em Veneza, pela foto do filme Las niñas Quispe (2013), do realizador chileno Sebastián Sepúlveda.

Segundo afirmou Gaitán, radicada no Brasil, ao jornal O Globo: “Ele é dono de uma sensibilidade rara, baseada no equilíbrio entre os aspectos artísticos e técnicos da profissão”. Atualmente, Inti Briones e a atriz brasileira Julia Lemmertz, uma das protagonistas de O pequeno segredo, formam um casal. É possível que, por essa e por outras, ele se torne presença mais assídua por aqui.